Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Álbum de Testamentos

Porque sou uma miúda com muitas maluqueiras e adoro escrever (e muito) sobre elas.

Músicas Não Tão Ao Calhas - Get Over Me

Em 2014, algures em maio, junho e/ou julho, Avril Lavigne abriu os concertos dos Backstreet Boys enquanto estes andavam em digressão pelos Estados Unidos. Na altura, Nick Carter, membro da banda, estava já a trabalhar em All American, o seu álbum a solo, e convidou Avril para cantar na música Get Over Me. Agora que o álbum foi editado, podemos ouvir o resultado da colaboração.

 

 

 

"Now I got a stage five clinger
Tryna put a ring on my finger
Only want me cause I'm a singer"

 

Get Over Me tem uma sonoridade muito parecida ao pop rock dos dias de hoje. Faz-me lembrar os singles recentes dos Simple Plan e, em certos momentos, Maroon 5. Tem um ritmo alegre, dançante, como qualquer canção pop que se preze. Não conheço a discografia de Nick, nem mesmo a dos Backstreet Boys (tirando um ou outro single) para poder comparar, mas não tenho nada de negativo a apontar nem à sonoridade nem ao desempenho vocal de Nick.

 

Avril, por sua vez, canta de maneira parecida com que tem cantou nos últimos dois álbuns. Esta música, aliás, fez-me apreciar a maturidade e firmeza que a voz dela ganhou nos últimos anos - mesmo que continue a ter saudades da inocência em Let Go. Avril não se empenhou menos por ser uma faixa alheia, que ela nem sequer compôs. Ela e Nick conseguem uma mão-cheia de harmonias agradáveis (fazem-me lembrar Jet Lag, em certos momentos). Avril foi um pouco relegada para os backvocals, mas não nos podemos queixar, pois foi pior para Chad em Let Me Go.

 

A verdade é que a música tem uma letra muito engraçada e imagino que os dois vocalistas se tenham divertido cantando-a. Get Over Me contra a história de um casal que se acusa mutuamente de serem stalkers, daqueles namorados com uma obsessão pouco saudável pelo objeto de desejo (infelizmente, não existe uma palavra ou expressão em português para stalker ou overly attached). O narrador (Nick) acusa a narradora de ser uma fan girl maluca, de lhe interceptar o correio, de lhe piratear o telemóvel, de tentar fisgá-lo com uma gravidez. Por seu lado, a narradora (Avril) acusa o narrador de lhe copiar a chave de casa, de andar a espiá-la enquanto dorme (farto-me de rir quando ela diz "You creep!"), de segui-la para todo o lado, de reclamar a paternidade do seu bebé.

 

10.jpg

 

Dizem que este será o próximo single do álbum All American, que o videoclipe já estará a ser filmado. Espero que ponham a Avril a fazer de Overly Attached Girlfriend

 

Na perspetiva de um fã, não havia nada a temer com esta colaboração. Se gostássemos (e eu gostei), ótimo. Se não gostássemos, não seria grave pois não é verdadeiramente uma música da Avril - ela apenas emprestou a voz. Na verdade, até gostava de ver mais colaborações deste género (exceto, talvez, com DJs como Avicii ou Calvin Harris). Sempre daria a oportunidade de ouvirmos a Avril em registos diferentes do habitual.

 

A cantautora canadiana, de resto, tem estado em estúdio, aparentemente trabalhando no sucessor ao álbum homónimo. Ao contrário do que costuma acontecer, não anseio muito por esse álbum. Em primeiro lugar, porque, depois dos frustrantes atrasos com o quarto e o quinto álbum, não estou com pachorra para lidar com o mesmo outra vez. Em segundo lugar, porque depois de um disco demasiado genérico para o meu gosto, prefiro que ela tenha calma e arranje tempo para se reinventar.

 

10.jpg

 

Esta é a primeira entrada no blogue em mais de um mês. Quis deixá-lo em pausa para me focar no meu quarto livro. Pela primeira vez em quase um ano e meio consegui progredir (tinha parado antes do Mundial 2014 e só consegui retomá-lo já depois da Qualificação para o Euro 2016...). Na verdade, estou a pensar dividi-lo em dois, aumentando para cinco os volumes da série. Ia sempre ser um livro com duas partes, mas ainda estou mais ou menos a meio da primeira e já escrevi cerca de vinte capítulos... Mais vale dividir. A ver se consigo fazer com que resulte...

 

No entanto, fiz agora uma pausa para trabalhar numa série de entradas para o blogue que tenciono publicar muito em breve. É sobre algo com que me tenho entusiasmado imenso, sobretudo nesta última semana. Vou tentar publicar o primeiro texto nos próximos dias. Fiquem por aí...

 

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • P. P.

  • Sofia

    Obrigada pelo seu feedback. Vou ter isso em conta.

  • Pedro

    Boa tarde,uso algumas destas aplicações e confirmo...

  • Sofia

    Na minha opinião, o Pocket será útil para quase to...

  • Chic'Ana

    Só conhecia mesmo o Spotify, vou investigar os out...

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Segue-me no Twitter

Revista de blogues

Conversion