Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Álbum de Testamentos

Porque sou uma miúda com muitas maluqueiras e adoro escrever (e muito) sobre elas.

Pokémon através das gerações #1

IMG_20160804_002228.jpg

 

Podem não acreditar, mas eu já contava escrever uma série de textos sobre Pokémon há umas semanas, mesmo meses. Em ano de vigésimo aniversário, a poucos meses do lançamento dos jogos Pokémon Sun&Moon, após alguns meses de atividade reduzida aqui no blogue, com a necessidade de ter algo que me entretivesse e consolasse no muito provável caso de Portugal ser expulso do Europeu (acabou por não ser preciso...), esta parecia-me uma boa altura para escrever sobre os jogos Pokémon. Até porque, até ao momento, só falei da franquia a propósito dos filmes e da série animada. Mesmo durante o Europeu, quando tinha tempo, ia pesquisando e planeando os textos que se seguirão. 

 

No entanto, esta passou de uma altura boa para uma altura excelente para se escrever sobre Pokémon, já que a a aplicação Pokémon Go foi lançada em Portugal há poucas semanas e, contra todas as expectativas (sobretudo as minhas), foi um sucesso estrondoso, fazendo com que a franquia voltasse a estar na moda, cerca de quinze anos depois da última vez.

 

Hei de falar sobre Pokémon Go mais à frente nesta série de textos, mas passo desde já a adiantar que, embora ansiasse por este jogo, nunca pensei que tivesse este impacto. Nem nos meus sonhos mais irrealistas. Mas, já que ressuscitou a popularidade da franquia, ao que parece, não podia estar mais feliz.

 

Nesta série de textos vou falar de cada uma das gerações de jogos Pokémon, daquilo que considero os seus pontos fortes e fracos, o impacto que teve em mim. Conforme, de resto, já é hábito aqui no blogue, não vou ser propriamente isenta, muitas das minhas opiniões serão influenciadas por sentimentalismo e nostalgia. Mais: devo avisar que não experienciei todos os jogos da mesma maneira e isso afetou, naturalmente, a minha percepção. Joguei os jogos das primeiras três gerações mais ou menos à medida que estes iam sendo lançados, numa altura em que a Internet ainda não era o que era hoje. Tudo o que sabíamos sobre Pokémon descobríamos nós mesmos, através da série animada (que está longe de ser uma boa fonte de informação. À semelhança de muitos, durante muito tempo pensei que os Pokémon do tipo Elétrico eram ineficazes contra os de tipo Rocha), de amigos (lembro-me de perguntar a imensas pessoas como se chegava ao Articuno no Pokémon Blue e de chatear um amigo meu até à exaustão para que ele me explicasse como se evoluía um Nidorino para Nidoking) ou de revistas especializadas. 

 

05.png

 

Depois de FireRed, passei muitos anos sem jogar nenhum jogo novo e nem sequer me atualizei em relação à franquia até 2012. Só quando descobri várias comunidades de fãs online, sobretudo no YouTube, é que me fui informando, gradualmente, sobre os jogos da quarta e da quinta geração e assistindo ao início da sexta. Só nessa altura é que percebi que não sabia quase nada sobre os aspetos mais técnicos dos jogos. Metade dos meus conhecimentos sobre as efetividades e as fraquezas de cada tipo estavam erradas (continuo a achar que tinha mais lógica Gelo ser eficaz contra Água). Não sabia o que eram os stats e, de início, achava que "E.V." era uma abreviatura para Eevee.

 

Ainda assim, só há dois anos depois voltei a jogar eu mesma, sozinha - antes disso, assistia a infinitos playthroughs no YouTube, via a minha irmã jogar, dava-lhe uma mãozinha de vez em quando. Como em tudo na vida, fazer é completamente diferente de ver fazer. De qualquer forma, quando joguei os jogos da quarta, quinta e sexta geração eu mesma pela primeira vez, já tinha imensa informação de anos vendo pessoas diferentes jogando. Se, mesmo assim, tinha alguma dúvida, tinha o Bulbapedia, o Serebii e uma infinidade de outros recursos online. Não é a mesma coisa que jogar completamente, ou quase, às cegas - é um dos motivos pelos quais anseio tanto por Sun&Moon. Em todo o caso, posso dizer que joguei eu mesma pelo menos uma vez todos os jogos (no caso de jogos a pares, como por exemplo Red&Blue, joguei pelo menos um deles. Mais especificando, joguei Blue, Silver, Sapphire, FireRed, Pearl, Black, White 2 e X), tirando a versão Yellow (não acabei) e OmegaRuby/Alpha Sapphire (embora tenha ajudado a minha irmã).

 

Por fim, quero deixar bem claro que sou uma jogadora casual. Não estou particularmente interessada na chamada parte competitiva do jogo. Já percebo muito mais da parte técnica do jogo. Tenho em conta os stats, as natures e afins na hora de escolher que Pokémon quero na minha equipa. Já sei o que são E.V.s e I.V.s (bem, mais ou menos...), já aprendi a fazer E.V. training e já vou conseguindo manipular os I.V.s e os Egg Moves na hora de, como diz a minha irmã, "pôr ovinhos". No entanto, continuo a tomar decisões com base no sentimentalismo e/ou no gozo que me dá. Como, por exemplo, pôr ovinhos até ter um Tyrantrum que conhece os ataques Poison Fang, Ice Fang, Thunder Fang e Fire Fang. Estou aqui para me divertir. Não que criar uma equipa de Pokémon perfeitos em termos de E.V.s e I.V.s, com um conjunto de ataques letal, de modo a dizimar adversários em competições não possa ser divertido, mas não é a minha prioridade.

 

06.png

 

Dito isto tudo, na próxima entrada começarei a falar da primeira geração de jogos Pokémon. Vou tentar não demorar demasiado tempo a publicar estes textos, mas não posso prometer nada, pois tenho muito a dizer sobre o assunto. Continuem desse lado.

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Segue-me no Twitter

Revista de blogues

Conversion