Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Álbum de Testamentos

Mulher de muitas paixões e adoro escrever (extensamente) sobre elas.

Primeira entrada

BIx6SQhCAAAuq6t.jpg

 

O meu nome é Sofia Almeida e tenho vinte e dois anos. Sou estudante de Ciências Farmacêuticas e escritora. Lancei no início deste ano o meu primeiro livro, "O Sobrevivente", através da Chiado Editora.
 
Sou, sobretudo, uma rapariga com muitas obsessões, maluqueiras, taras, paixões, interesses, doenças - chamem-lhe o que quiserem. Adoro música, livros, a Seleção Nacional de Futebol - sobre ela, tenho já outro blogue, chamado "O Meu Clube é a Seleção" - séries, filmes, etc. Todas estas minhas paixões são suportadas pela escrita - a maior paixão de todas. O meu livro acaba por ser um pouco o reflexo de todas estas paixões, o reflexo de mim própria - falarei mais em pormenor sobre o meu livro mais tarde, noutra entrada. A escrita é uma grande parte de mim, é-me quase uma necessidade fisiológica. É por isso que ando sempre com uma caneta no bolso e um caderno A5 - ou menor - na carteira. Passo a maior parte dos meus tempos mortos escrevinhando: quer seja para os meus livros, para o meu blogue da Seleção ou por outro motivo qualquer. Sou capaz de escrever em diversos locais. Já o fiz em cafés - poucas coisas superam um café pingado bem tirado enquanto se escreve ou se toma nota de notíciacrís tiradas de jornais para "O Meu Clube é a Seleção" - no Metro, no comboio, no cinema (antes de o filme começar e no intervalo), em parques ou jardins, no carro (parado!), com o caderno sobre o volante, na praia... Tenho a certeza que existem outros sítios para além destes mas, neste momento, não me recordo.
 
Ora, há cerca de um ou dois anos, talvez por ter ganho o hábito de ler críticas de livros, filmes, séries, música, comecei a escrever as minhas próprias críticas, ao último CD que tinha ouvido, ao último livro que tinha lido. Publiquei algumas delas no Fórum Avril Portugal. Contudo, recentemente, comecei a ter pena dos outros membros do Fórum, que tinham de levar com os meus testamentos. Por isso, decidi criar um espaço onde pudesse publicar tais testamentos sem impô-los a ninguém. Onde estes pudessem ficar guardados para encontrá-los facilmente se, no futuro, me apetecesse voltar a lê-los. E assim surgiu este blogue, este álbum de testamentos.
 
O Álbum será então um espaço para a minha escrita que não se enquadre nos meus livros ou n'"O Meu Clube é a Seleção". Pelo menos por enquanto, basear-se-à muito em críticas a CDs, livros, filmes, séries e afins. Tenciono, aliás, começar por publicar aqui textos que escrevi anteriormente, alguns deles já disponíveis no Fórum Avril Portugal. Mas também poderei por escrever sobre outros assuntos. Será consoante o que me der na gana.
 
Comentários, concordando ou discordando das minhas opiniões, são desde já bem-vindos. 

8 comentários

  • Imagem de perfil

    Sofia 25.02.2018

    Sim, em Ciências Farmacêuticas estudamos tudo o que se relaciona com Saúde e ainda um bocadinho mais.

    Quanto a ti, pelo que vi no teu blogue... talvez algo na área das Humanidades?

    Diz-me só se estou errada ou não e vai-me dando pistas! Não me dês logo a resposta!
  • Sem imagem de perfil

    Fernando Couto 25.02.2018

    Estás certa.

    Pistas: apesar de ser das humanidades, dizem que é necessário uma mente matemática
  • Imagem de perfil

    Sofia 26.02.2018

    Direito?
  • Sem imagem de perfil

    Fernando Couto 27.02.2018

    Em Direito supostamente dever-se-ia ser matemático mas o dinheiro consegue sempre estar acima das leis!!
    Não é direito!! Queres mais alguma pista?

    P.S.: Já agora, tens alguma publicação sobre Lisboa?, outra sobre algo triste como a tristeza, nostalgia, solidão e coisas assim??
    Ah e de todos os teus livros, qual o que me aconselhas para começar a ler?
  • Imagem de perfil

    Sofia 28.02.2018

    Algo relacionado com Sociologia ou Filosofia?

    Não tenho publicações sobre Lisboa, nem nenhuma só sobre tristeza ou nostalgia ou solidão. Quando escrevo sobre esses temas, faço-o no contexto de análises a música ou a outras formas de arte: por exemplo, como o último álbum dos Paramore focou-se muito em tristeza, cinismo, chegando a tocar em temas relacionados com depressão e ansiedade, acabei por falar um bocadinho sobre isso quando escrevi sobre ele no ano passado. E o meu texto sobre as músicas que mais me marcaram em 2017 acabou por servir de pretexto para refletir sobre o meu ano.

    É um bocadinho assim como funciono: uso música e ficção para exprimir os meus sentimentos. Eu acredito mesmo que é para isso que a arte, em geral, serve: para ser um veículo para expressarmos as nossas emoções e as nossas crises existenciais.
  • Sem imagem de perfil

    Fernando Couto 01.03.2018

    Não, não é nem Sociologia nem Filosofia. Dou mais uma pista e com esta será fácil apesar de ser uma área que tem um nome pouco conhecido, logo não será assim tão fácil adivinhar: fazemos tanto as gramáticas como os tradutores automáticos..
    Não é literatura nem tradução mas estudamos a literatura, e fazemos os livros de aprendizagem de línguas, a Tradução estuda as línguas partindo de conhecimento intuitivo ou não, este "não" é a minha área!!
    Isto parece uma adivinha!!

    Eu já li essas tuas publicações, eu gosto da maneira como tu vives as coisas, como respiras as essências. Esta música diz-te alguma coisa?? A mim faz-me sonhar, tristeza:
    https://www.youtube.com/watch?v=p-u6BGAvmFY

    Não respondeste à minha questão sobre os teus livros!!
  • Imagem de perfil

    Sofia 01.03.2018

    Oh, oh, algo relacionado com linguística e a origem das palavras... Ah, eu acho que já soube o nome...

    Oh, sim, é uma música bastante melancólica. De vez em quando, gosto de ouvir música instrumental, do género banda sonora de um filme ou assim.

    Quanto aos meus livros... não estou a perceber. Eu só tenho um livro publicado.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Pesquisar

     

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Comentários recentes

    • Sofia

      Claro, a maior parte das pessoas é̶ ̶n̶o̶r̶m̶a̶l, ...

    • Simple Girl

      Li esta análise (e a primeira parte), não costumo ...

    • Sofia

      Missão cumprida, ah ah! Piadas à parte, não é prec...

    • Anónimo

      eu estou completamente v-i-c-i-a-d-o nas suas anal...

    • Anónimo

      Nada, eu que agradeço por você analisar tão bem. S...

    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D

    Segue-me no Twitter

    Revista de blogues

    Conversion